ARTE – POESIA – PAUL VERLAINE – 1844 – 1896

 

ARTE TODO DIA

MATRICULAS ABERTAS PARA O CURSO DE ARTE MODERNA MULTIDISCIPLINAR E COMPOSIÇÃO PARA O AUDIOVISUAL

MAIS INFORMAÇÕES NO

luilopreti@hotmail.com

 

Paul-Marie Verlaine foi Poeta Frances. Estudou no Lycée impérial Bonaparte onde, desde jovem, já manifestava inclinações para a composição de poemas. Seu primeiro Poema foi publicado em 1863 na ” La Revue du Progrés “, com influências do movimento Parnasiano. Conviveu com artístas e criticos, conquistando amizades e admiração de varias personalidades como Anatole France e Emmanuel Chabier.

Publicou sua primeira série de Poemas, os ” Poémes Saturniens “ em 1866. Participou da proclamação da III República em 1871, tornando-se chefe de gabinete do Comite Central da Comuna de Paris. Neste mesmo ano, começou sua amizade conturbada com o jovem Poéta Arthur Rimbaud. Em 1874, publicou ” Romances sans paroles “ com as características peculiares da sua Poética, entre elas, as considerações sobre sua vida pessoal como princípio desencadeador do poema. Verlaine criou a expressão ” Poeta Maldito “, para definir os Poetas do ” fin de siécle “, como Rimbaud e Mallarmé, que lutavam contra as convenções poéticas arcaicas.

Junto deles, identificou-se com o Manifesto Simbolista de Jean Moreas, definindo a nova postura desta geração em relação a poesia. Entre suas obras podemos destacar ” Les Poétes Malditos “ de 1884, ” Amour “ de 1888, ” Femmes “ de 1890, ” Hombres “ e ” Chansons pour elle “ de 1891, ” Elegias “ de 1893 e ” Confissões “ de 1895. Foi retratado por varios Pintores como Gustave Courbet,  Frederic Cazalis e Henri Fantin-Latour. Professou em sua Poética, a defesa do amor livre, a ação das forças do inconsciente, as sonoridades dotadas de significados expressivos, as sugestões e as inovações de métrica livres.

 

GUSTAV COURBET - RETRATO DE PAUL VERLAINE.

GUSTAV COURBET - RETRATO DE PAUL VERLAINE.

 


This entry was posted on sexta-feira, junho 25th, 2010 at 12:01 and is filed under Sem categoria. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply