ARTE – MÚSICA – PIERRE BOULEZ – 1925

 

MATRÍCULAS ABERTAS PARA OS CURSOS DE HISTÓRIA DA ARTE CONTEMPORÂNEA E HISTÓRIA GERAL DA ARTE NO BRASIL PARTE I

Mais informações nas páginas do site.

Compositor e Maestro Francês de música classica estudou no Conservatório de Paris. Pensou a Música Atonal num estilo de série semelhante a dos Pintores Modernistas como Monet. Exemplo disso são suas primeiras obras, as cantatas ” Le visage Nuptial “  e ” Le soleil des eaux “ para vozes femininas e orquestra, no final dos anos 40.

Experimental e abstrata, sua obra tornou-se referência para a geração do pós-guerra especialmente para o Músico e Compositor John Cage. Entre as obras ” serializadas ” de Boulez temos, ” Polyphonie X “ para 18 instrumentos de 1951 e ” Structures I “, para 2 pianos.

Incorporou a experimentação do Jazz em ” Le Marteau sans maitre “ de 1953-57, uma das obras mais emblemáticas das últimas décadas do século XX. Sua música ” aleatória “ o levou ao encontro da Poética Minimalista de essencialização e potencialização expressiva.

Boulez é tambem excepcional Maestro dirigindo as maiores Orquestras do mundo desde os anos 50, como a Filarmônica de Nova York. Professor, foi Diretor de Criação Técnica e Linguagem na Música do prestigioso Colégio de France, entre 1976 e 1995 – Em 2002 ganhou o prêmio Glen Gould.

 


This entry was posted on quinta-feira, fevereiro 25th, 2010 at 18:00 and is filed under Sem categoria. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply