CEZANNÉ – VAN GOGH – GAUGUIN – A TRINDADE MODERNA

Paul Cezanné, Vicent Van Gogh e Gauguin - pelas particularidades de suas obras e proposições estéticas, resumem correntes de identidade na Arte que se desdobram até os dias de hoje .
PAUL CEZANNÉ – A OBJETIVIDADE
Cezanné, antes de tudo, procurou objetivar o sensível - considerava a Natureza duas - a interior, humana e a exterior, a natureza que lhe proporcionava infinitos motivos - entre ambas, um enorme diálogo compositivo.
PAUL CEZANNÉ - The Neighborhood of Jass de Bouffan, 1885-87

PAUL CEZANNÉ - The Neighborhood of Jass de Bouffan, 1885-87

VICENT VAN GOGH – A EXPRESSÃO DRAMÁTICA
Em Van Gogh as noites são ilumindas com inúmeros sóis, as tardes se incendeiam em amarelos e laranjas, tudo vibra na intensidade dos contornos ágeis e fortes -

Fragmento de Carta de Van Gogh para sua irmã Wilhelmina -

Arles, 30 de março de 1888.

“… Mas intensificando todas as cores chegamos mais uma vez à quietude e harmonia. Ocorre na natureza alguma coisa semelhante ao que acontece na música de Wagner, que, embora tocada por uma grande orquestra, é intimista. Só que, ao fazer uma escolha, preferimos efeitos ensolarados e coloridos, e não ha nada que me impeça de pensar que no futuro muitos pintores irão trabalhar nos países tropicais. Voce poderá ter uma idéia da evolução na pintura se pensar, por exemplo, nas estampas japonesas de um colorido brilhante, que vemos por toda parte, paisagens e figuras. Theo e eu temos centenas de gravuras japonesas…. “

VICENT VAN GOGH - Memory..., 1888

VICENT VAN GOGH - Memory..., 1888

PAUL GAUGUIN – O IMAGINÁRIO

Com Gauguin o Imaginário e a Fantasia ganham lugar na sua Poética, proporcionando às Vanguardas posteriores um caminho para o sonho.

“NOTES SYNTHETIQUES”

Fragmento do Manuscrito, 1888

“…A Pintura é a mais bela de todas as artes. Nela, as sensações são condensadas, contemplando-a, todos podem criar uma história ao sabor de sua imaginação e – com um simples olhar – ter a alma invadida pelas mais profundas lembranças…”

PAUL GAUGUIN - Bouquet, 1884

PAUL GAUGUIN - Bouquet, 1884


This entry was posted on sexta-feira, dezembro 11th, 2009 at 2:11 and is filed under Arte Moderna. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply