ARTE – POESIA – OSCAR WILDE – ROSA MYSTICA – “DESCANSE”

 

Tenha o Curso de historia da Arte do Artísta e professor Luiz Roberto Lopreto entre os seus favoritos e descubra o universo multidisciplinar da arte.

Oscar Wilde não fez esforço algum para tornar-se famoso, tinha aversão à exposição pública, mas tornou-se o poeta mais comentado do século XIX.

No conjunto de poemas ” Rosa Mystica ” podemos apreciar um pouco da profundidade e entrega do poeta pela vida, em especial no poema abaixo -

 

DESCANSE

PISA DE LEVE. ELA ESTÁ PERTO,

SOB A NEVE:

FALA SUAVEMENTE, ELA PODE OUVIR

CRESCEREM AS MARGARIDAS.

TODA A SUA BRILHANTE CABELEIRA DOURADA

ESTÁ MANCHADA DE FERRUGEM;

ELA, QUE ERA JOVEM E BELA,

CONVERTEU-SE EM PÓ.

SEMELHANTE AO LÍRIO, BRANCA COMO A NEVE,

APENAS SABIA

QUE ERA MULHER,

TÃO SUAVEMENTE HAVIA CRESCIDO.

AS TÁBUAS DO ATAÚDE E UMA PESADA LOUSA

PESAM-LHE NO PEITO

AFLITO ESTÁ MEU SOLITÁRIO CORAÇÃO;

ELA DESCANSA EM PAZ.

SILÊNCIO, SILÊNCIO ELA NÃO PODE OUVIR

A LIRA OU O SONETO;

TODA MINHA VIDA ESTÁ ENTERRADA AQUI,

AMONTOAI TERRA SOBRE ELA.


This entry was posted on sábado, janeiro 9th, 2010 at 18:43 and is filed under Arte Moderna. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply