ARTE – FINAL DO SÉCULO XIX – MÚSICA – PINTURA – E POESIA

Contemporâneos, Gabriel Fauré, Claude Monet e Stéphane Mallarme desfrutaram de um momento único – o início do mundo moderno. Como talentos únicos desenvolveram em suas obras identidades jamis confundíveis – Na música Fauré recupera a harmonia gregoriana junto as mais tradicionais formas músicais da França transmutando-as em mobilidade e elegância da melodia – Mallarmé reinventa o texto, incorporando definitivamente ao poema as inúmeras realidades da poesia - e Monet, além de traduzir a luz, recria sua pintura em tela no seu belo jardim em Giverny.



This entry was posted on quinta-feira, dezembro 17th, 2009 at 14:47 and is filed under Arte Moderna. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply