ARTE – POESIA – SIERGUÉI IESSIÊNIN II – 1895 – 1925

 

ARTE TODO DIA!

MATRICULAS ABERTAS PARA O CURSO INTERDISCIPLINAR DE ARTE MODERNA ( 2 DE OUTUBRO )

MAIS INFORMAÇÕES NO

luilopreti@hotmail.com

 

Um dos mais importantes Poetas Modernas da Russia, Sierguéi Iessiênin desenvolveu uma Poética rica em imagens e ritmos. Entre suas obras podemos destacar ” The Scarlet of the Dawn “ de 1910, ” The Waters have licked “ de 1910, ” The Birch Tree “ de 1913, ” Autumn “ de 1914, ” I´ll glance in the field “ de 1917, ” I left the native home “ de 1918, ” I am the last poet of the village “ de 1920, ” Lands of Scoundrels “ de 1923, ” Tavern Moscow “ de 1924 e ” Goodbye, my friend, goodbye “ de 1925, seu último poema.

OUTONO

ÉGUA RUBRA ALISANDO AS CRINAS:

O OUTONO NA CALMA DOS ZIMBROS.

SOBRE A MARGEM TERROSA E ÁSPERA.

O TIMIDO AZUL DOS SEUS CASCOS.

MONGE-VENTO, PASSO MEDIDO,

PISA AS FOLHAGENS DO CAMINHO.

E BEIJA O NÃO-VISÍVEL – CRISTO,

CHAGAS VERMELHAS ENTRE ARBUSTOS.

1914 – Tradução de Haroldo de Campos.

 

………………………..

 

POBRE ESCRIVINHADOR, É TUA

A SINA DE CANTAR A LUA?

HÁ MUITO O MEU OLHAR DEFINHO

NO AMOR, NAS CARTAS E NO VINHO.

AH, A LUA ENTRA PELAS GRADES,

A LUZ TÃO FORTE CORTA OS OLHOS.

EU JOGUEI NA DAMA DE ESPADAS

E SÓ ME VEIO O ÁS DE OUROS (1)

 

1- Marca na roupa dos forçados.

1923 – Tradução de Augusto de Campos.

 

SERGUÉI IESSIÊNIN

SERGUÉI IESSIÊNIN

 

SERGUÉI IESSIÉNIN E ISADORA DUNCAN - 1923.

SERGUÉI IESSIÉNIN E ISADORA DUNCAN - 1923.


This entry was posted on segunda-feira, setembro 27th, 2010 at 01:43 and is filed under Sem categoria. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply