ARTE – TEATRO – PETER BROOK – 1925

 

ARTE TRANSFORMA

MATRICULAS ABERTAS PARA O CURSO INTERDISCIPLINAR DE ARTE MODERNA E PARA A AULA DE ARTE BRASILEIRA EM SANTOS ( 26 de Setembro )

MAIS INFORMAÇÕES NO 

luilopreti@hotmail.com

 

Peter Stephen Paul Brook é um Diretor de Teatro e Cinema Ingles. Estudou no Magdalen College e na Oxford University. Foi influenciado pelas obras de Meyerholdd, Gordon Craig, Bertold Brecht, Jerzy Grotowski e pelo Teatro da Crueldade de Antonin Artaud. Dirigiu ” Dr. Faustus “  no Torch Theatre em 1943 e em 1945 ” A Maquina Infernal “ no Chanticleer Theatre. De 1947 a 1950, foi Diretor de Produção no Royal Opera House, Coven Gardem.

Nos anos 60, tornou-se Diretor da Royal Shakespeare Company, adaptando sua obra com concepções experimentais na representação. Seu trabalho sempre foi orientado pela experimentação, procurando novas formas de expressão, pela transformação dos elementos na atuação, a utilização de fragmentos, improvisções ou a própria obra em andamento. Entre seus trabalhos mais importantes temos ” Measure for Measure “ de 1950, ” Titus Andronicus “ com Laurence Olivier em 1958, ” King Lear ” em 1962, ” Marat/Sade “ de 1964 e ” A Midsummer Night`s Dream “ em 1970.

No Cinema Dirigiu ” The Beggr`s Opera “ em 1953, ” Moderato Cantabile “ de 1960, ” Marat/Sade “ de 1967, ” King Lear “ de 1971, ” Meetings with Remarkable Men “ de 1979, ” La Tragédie de Carmen “ de 1983, ” Mahabharata “ de 1989 e ” The Tragedy of Hamlet “ de 2002. Ganhou varios prêmios de Melhor Diretor como o Tony por ” Marat/Sade “em 1966 e o Tony por ” Sonhos de uma noite de verão “ em 1971. Em 2004 Dirigiu ” O Grande Inquisidor ” e Os Irmãos Karamázov ” de Dostoyevsky.

 

PETER BROOK

PETER BROOK

 

Peter Brook The Empty Space

 

PETER BROOK - MARABHARATA,  1989.

PETER BROOK - MARABHARATA, 1989.

 


This entry was posted on terça-feira, setembro 21st, 2010 at 18:54 and is filed under Arte Contemporânea. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

2 Respostas to “ARTE – TEATRO – PETER BROOK – 1925”

  1. Willian Dylor Says:

    Que pena que eu não vou poder participar.
    Brook é um colosso, sem dúvida.

  2. lopreto Says:

    Oi Willian – tudo bem?!
    É o grande Diretor de Teatro/Cinema Contemporâneo – não apenas pelas obras mas principalmente pela pesquisa de linguagem – Genio!
    Abra̤o РLopreto.

Leave a Reply